Fechar

Pandemia mundial: e agora, como ficam os eventos?

Por Diandra Guedes em 16 de abril 2020
Track

Tempo de leitura: 3 minutos

Estamos passando, no ano de 2020, por uma situação atípica de pandemia mundial devido à contaminação do coronavírus (CODIV-19).

O vírus causa infecções respiratórias e pode ser transmitido por partículas de saliva, espirro ou tosse de pessoas contaminadas.

Entre outras medidas recomendadas pela OMS (Organização Mundial de Saúde) está o período de quarentena ou isolamento social. Ele é fundamental para evitar a proliferação do vírus e o contato de pessoas doentes.

Devido a essas medidas, muitos shows, palestras, festivais entre outros eventos públicos e privados foram cancelados ou adiados, impactando negativamente o setor de eventos no geral.

Mas então, qual a melhor maneira para lidar com a crise? Para responder esta e outras questões convidamos a nossa gerente de eventos, Izabela Dolabela, para tratar do assunto. Confira a seguir:

E agora, como ficam os eventos?

O mundo todo está com os olhos voltados para a pandemia causada pelo COVID-19. Sabemos que as consequências do coronavírus na economia serão grandes e não foram totalmente mapeadas.

Um dos setores mais prejudicados foi o de produção de eventos. Fomos atingidos diretamente pelas medidas que proíbem a realização de congressos, reuniões, festas e outros eventos públicos.

O que fazer?

Para nós do mercado de eventos, a palavra de ordem é REINVENÇÃO. Reinventar é tornar a inventar, é criar com uma nova perspectiva. O momento atual é de reavaliar eventos que já estavam previstos e estudar soluções para que eles aconteçam de forma assertiva.

São muitas pessoas envolvidas para que um evento aconteça de forma brilhante! E todo esse público sofre as consequências de adiamento e/ou cancelamento dos eventos. O que devemos propor neste momento é: como tornar a experiência de todos os stakeholders leve?

O que posso fazer para minimizar o impacto diante dos participantes, fornecedores, palestrantes, mídia, etc? Como podemos suprir as expectativas criadas? Como deve ser minha comunicação?

Os questionamentos são inúmeros e, talvez o principal deles é: como ter uma comunicação correta? A forma que a mensagem será passada ao público e, mais que isso, como eles esperam receber os conteúdos que seria feito presencialmente, por exemplo.

O que vemos hoje é uma onda de conteúdos on-line e não sabemos até que ponto isso é positivo para o seu público.

O conselho agora é, estudar as possibilidades alinhadas com o público envolvido para que consigamos atingir as expectativas reais num mercado que obrigou o mundo de eventos  a se reinventar.

E a Experiência do Cliente?

No setor de eventos, assim como em outros, o cliente é nossa prioridade. Durante a crise, a experiência do cliente deve continuar sendo o foco do negócio. Mas neste cenário de incertezas, cancelamentos e adiamentos de eventos, shows, palestras, entre outros, como entregar a melhor experiência para o seu público?

Conhecendo-o! A melhor maneira para contornar as situações difíceis, é entender e conhecer as dores e desejos do seu público. Conhecendo o comportamento do seu público é possível guiá-lo para melhores escolhas e soluções durante a crise. Entenda o que ele quer, o que ele espera do seu negócio/marca/evento e o que o desagrada

Além disso, os clientes também esperam respostas resolutivas. Se o evento foi cancelado, por exemplo, busque soluções práticas para contornar a situação.

Como você pode ajudá-lo? Como  proceder com a devolução ou reagendamento dos ingressos? Quais as outras alternativas para a realização do evento (por lives, vídeos, etc)? 

Estas e outras perguntas devem ser respondidas com total sinceridade e agilidade. Deste modo, você pode evitar ou minimizar o sentimento de frustração e superar as expectativas dos seus clientes. Vamos em frente!

Em tempos de crise, mudar é necessário!

Gostou das dicas da nossa gerente de eventos, Izabela? Aqui na Track, nós acreditamos que em tempos de crise, mais do que nunca, é preciso mudar e se reinventar para conseguir com otimismo e muito trabalho em equipe passar por essa situação difícil da melhor maneira possível.

E se você quiser saber mais sobre o assunto, confira nosso outro post e descubra como a gente está enfrentando este período conturbado.

Se você ficou com alguma dúvida ou quiser saber mais sobre o assunto, fique de olho no nosso blog e nas redes sociais (Instagram, LinkedIn e Facebook). 

Ah, ainda não conhece a Track.co? Então acesse o nosso site. Te convidamos a saber mais sobre a nossa nova plataforma, a mais completa e atualizada em termos de métricas Experiência do Cliente.

vamos conversar? hello@track.co

Tudo sobre Experiência do Consumidor, métricas, pesquisa de satisfação e sobre as tecnologias mais inovadoras de CX.




    Artigos relacionados

    Tracksale completa 200 empresas cadastradas em 40 dias

    16 de abril 2020 Track

    Tracksale atinge 300 empresas

    16 de abril 2020 Track

    Tracksale cria universidade para formar profissionais no setor…

    16 de abril 2020 Track