Fechar

NPS Top-Down e NPS Bottom-Up: qual é a diferença?

Por Tomás Duarte em 20 de janeiro 2015
Métricas

Tempo de leitura: 2 minutos

O Monitoramento do Net Promoter Score pode ser dividido em dois: NPS Top-Down e NPS Bottom-Up, ou NPS Relacional e NPS Transacional. Esse fracionamento permite uma melhor visão sobre toda a experiência do cliente, em aspectos específicos e aspectos gerais da empresa. Neste artigo, você irá aprender quais os melhores momentos para se aplicar cada um deles.

NPS Top-Down ou Relacional

O NPS Top-Down representa a coleta da opinião do cliente em caráter amplo e recorrente. O objetivo é avaliar a experiência do cliente na visão com maior envolvimento global ou geral da marca.

É muito adequado principalmente em experiências recorrentes, em que há uma interação frequente entre cliente e empresa, mas nada impede que você, ao final de um ciclo de consumo, avalie a experiência geral que a marca ofereceu ao cliente.

A pergunta do NPS Top-Down é mais simples e direta e pode ser feita da seguinte maneira:

“Em uma escala de 0 a 10, o quanto você recomendaria a Amazon para um amigo ou familiar?”

Perceba que a relação de consumo pode ter sido eventual ou recorrente, tendo como objetivo avaliar a marca.

NPS Bottom-Up ou Transacional

O NPS Bottom-Up é aquele focado no monitoramento de etapas tipicamente operacionais, e é utilizado transacionalmente, ou seja, a empresa irá obter o feedback do cliente em relação a alguma etapa do processo de compra, como a prestação de um serviço de logística, um evento ou um produto específico.

Por exemplo, para mensurar o NPS da Apple após a compra de um produto no E-commerce, é feita uma pesquisa antes mesmo de o produto chegar à casa do cliente, considerando desta maneira, uma etapa parcial da experiência do cliente. Veja o email convite para a pesquisa Apple no E-commerce brasileira da companhia.

nps top-down e nps bottom-up - satisfação de clientes - tracksale

Utilizando o NPS Bottom-Up, a empresa terá uma visão parcial sobre a experiência, mas completa sobre algum ponto operacional. A pergunta do NPS pode ser adaptada neste caso conforme a demanda da pesquisa, como:

“Em uma escala de 0 a 10, o quanto você recomendaria os serviços de entrega da Amazon para um amigo ou familiar?”

O E-bit por exemplo, instituto que avalia a reputação das lojas virtuais, avalia a experiência do cliente no nível Bottom-Up, pois a pesquisa é feita após a compra na loja virtual e não após a entrega do produto.

Utilize tecnologias inteligentes

É importante que você utilize tecnologias inteligentes que evitem com que o cliente tenha fadiga de pesquisas, ou seja, receber pesquisas de uma mesma marca em um período muito curto pode criar um atrito, e isto é tudo que você não deseja. Portanto, detectar que um cliente recentemente respondeu uma pesquisa para evitar de enviar uma segunda é muito importante.

Uma tecnologia que permite esta abordagem é a Tracksale  que além de evitar disparos para o mesmo cliente no período que a empresa desejar, ela cruza canais como Email, SMS e coleta de NPS dentro de sistemas e sites por exemplo, sem fadigar o cliente. Entre em contato com a nossa equipe e faça um teste gratuito!

 

Tudo sobre Experiência do Consumidor, métricas, pesquisa de satisfação e sobre as tecnologias mais inovadoras de CX.




      Então, conta para a gente: dentro do universo CX qual tema você gostaria de ler no nosso blog?

      Artigos relacionados

      Pós-venda: quanto custa fazer este processo na empresa?

      20 de janeiro 2015 Métricas

      Como interpretar relatórios de NPS?

      20 de janeiro 2015 Net Promoter Score

      Track.co oferece Net Promoter Score via SMS

      20 de janeiro 2015 Net Promoter Score