Fechar

Economia Comportamental na empresa: saiba como aplicar no seu negócio

Por Diandra Guedes em 9 de junho 2020
Experiência do Consumidor

Ultima atualização em 10 de junho 2020 at 06:23 pm

Tempo de leitura: 5 minutos

A Economia Comportamental aplicada na empresa pode ser um ótimo caminho para ter escolhas mais alinhadas e melhorar o seu negócio. Ela ajuda a compreender como as pessoas tomam decisões e como podemos moldá-las para que façam escolhas mais assertivas.

Mas afinal, você sabe como aplicar esse conceito na sua empresa? Sabe quais os principais benefícios? Se você não sabe ou ainda tem dúvidas, não tem problema! Neste post vamos te mostrar tudo que você precisa saber sobre o assunto.

O que é Economia Comportamental?

A Economia Comportamental é uma disciplina que une conceitos da psicologia, economia e neurociência e trata dos julgamentos humanos. Ou seja, ela tenta compreender como as pessoas tomam decisões e quais as melhores formas de moldar o comportamento humano para escolhas mais assertivas.

Não há como precisar uma data, mas o termo surgiu já no século XVIII.  O economista, filósofo e ‘pai da economia’ Adam Smith já citava o assunto em seu livro “Teoria dos Sentimentos Morais”, lançado em 1759. 

Em 1970 os psicólogos Daniel Kahneman e Amos Tversky, lançaram a Teoria da Perspectiva (Prospect Theory), um marco para os estudos do tema. Já em 1980 o economista Richard Thaler lançou seu trabalho intitulado “Toward a Positive Theory of Consumer Choice” (Rumo a uma teoria positiva da escolha do consumidor, em tradução livre).

Deste modo, estes e outros estudiosos começaram a avançar no tema que trata da emoção do consumidor.

A Economia Comportamental entende que as pessoas baseiam suas decisões de consumo com base nos sentimentos e hábitos, e que usam dois sistemas distintos para fazerem julgamentos; o sistema 1 (decisões de forma rápida e intuitiva) e o sistema 2 (decisões lentas e racionais).

Mas por que é importante entender isso?

Porque de acordo com especialista a maioria de nossas decisões são baseadas no sistema 01, ou seja, rápido e intuitivo

Como isso ajuda minha empresa? A partir do momento que você entende e aplica a Economia Comportamental na empresa pode prever com maior precisão o comportamento do seu público, e com isso, ter uma entrega mais eficiente melhorando a satisfação dos seus clientes.

As chances de sucesso e clientes promotores aumenta, trazendo mais benefícios para o seu negócio.

Economia Comportamental na empresa: como aplicar?

Agora que você já sabe um pouco mais sobre o que é Economia Comportamental e sua importância, chegou a hora de entender como aplicá-la na sua empresa.

Lembre-se que a Economia Comportamental é um conceito, e existem diversas formas de trabalhá-lo. Mas, para te ajudar, vamos listar 3 dicas para implantar no seu negócio.

1.Tenha uma persona

Economia Comportamental na empresa: persona

Para entender o que o seu público deseja e no que se baseia para tomar decisões, primeiro você precisa conhecê-lo, correto? 

Afinal, quem são seus clientes? Será que você está falando para as pessoas certas?

Para responder essas perguntas o mais indicado é criar uma buyer persona. As personas são perfis semi fictícios baseadas em dados reais como idade, gênero, profissão, entre outras características.

Ela vai te ajudar a mapear o perfil do seu ‘cliente ideal’, o que ele espera da sua marca e/ou empresa, como ele gostaria de ser tratado, e o que ele considera importante para o produto ou serviço atender às suas expectativas.

Sabendo o que o seu público espera do seu negócio fica mais fácil atender surpreendê-lo, melhorando assim a Experiência do Cliente.

Além disso, através da Economia Comportamental e da arquitetura de decisão você consegue guiar o comportamento do consumidor para que ele faça as escolhas mais assertivas e tenha uma melhor relação com sua empresa.

2. Faça pesquisas de satisfação

Pesquisas de satisfação

Criar uma persona é fundamental para mapear o seu cliente ideal, no entanto, outra forma de entender o comportamento do seu público é aplicando pesquisas de satisfação.

Elas podem (e devem) ser feitas em diferentes pontos da jornada e são uma estratégia proativa para receber feedbacks ricos.

Através das pesquisas você conseguirá identificar quais são os pontos de sucesso da sua estratégia e quais deverão ser melhorados, isso tudo através de uma pergunta simples e direta “em uma escala de 0 a 10, o quanto você indicaria o produto X a um amigo ou familiar?”

Com os resultados em mãos, é possível mapear o que não está agradando seu público e como você consegue moldar as escolhas tanto externas quanto internas para ter uma entrega mais eficaz.

Uma dica é enviar uma pesquisa de satisfação logo após a compra e/ou contratação do serviço, para medir a experiência imediata e também após um período de tempo para saber se o seu produto está suprindo as expectativas.

3.Eduque o seu time

Para colocar a Economia Comportamental em prática no seu negócio é precisa antes de tudo compreender o tema. 

Por isso, prepare e eduque seu time para que juntos possam aplicar a disciplina em todos os processos da empresa, melhorando as tomadas de decisões em cada um deles.

Lembre-se que para moldar o comportamento do seu público é preciso primeiro moldar as tomadas de decisões internas. Deste modo, você vai conseguir deixar os processos mais alinhados e coesos.

Uma dica importante é ter um arquiteto de decisão para ajudar no processo. Mas o que é isso?

O arquiteto de decisão tem a função de estruturar o trabalho de forma a guiar para boas escolhas. Ele é fundamental para ajudar a identificar os padrões de erros e melhorá-los.

Economia Comportamental na empresa: cases de sucesso

ListenX

Você já ouviu falar em music branding? O music branding é uma estratégia do marketing sensorial que desenvolve uma identidade sonora para marca. Ela auxilia no gerenciamento de imagem da marca, e cria um maior reconhecimento por parte do público.

A ListenX é uma empresa que oferece esse serviço para diversas marcas.  Mas onde entra a Economia Comportamental?

Através da Economia Comportamental e do consumo emocional, a ListenX consegue compreender como as pessoas tomam decisões, no que se baseiam para fazer escolhas e como elas podem ser moldadas. 

Deste modo, a empresa entrega para as marcas a solução sonora mais adequada para aqueles clientes, aumentando as chances de sucesso 

É importante frisar que a música conecta uma marca com seu público e está totalmente relacionada com o aspecto emocional do mesmo, fazendo com que cada cliente crie conexões sentimentais com a empresa.

Apple

Você já se perguntou por que a Apple é um sucesso? Por que mesmo vendendo produtos mais caros que a média de preço ela ainda é uma das marcas mais bem sucedidas?

A resposta é simples: porque a Apple não vende produtos, vende o conceito.

A empresa tem um dos maiores NPS do mercado e entrega uma das melhores Experiências do Cliente, isso porque a marca trabalha com o desejo e o valor sentimental.

Ter um produto Apple significa ter inovação e tecnologia na palma da mão. Além disso, a marca se diferencia dos concorrentes. Quem tem um iPhone, por exemplo, tem um sistema operacional exclusivo, que não está presente em nenhum outro aparelho.

A marca compreende e molda as decisões do público, mostrando que os seus aparelhos são os mais desenvolvidos do mercado, além de trabalhar o senso de urgência com as constantes atualizações e lançamentos.

As vantagens da Economia Comportamental na empresa

Gostou de conhecer um pouco mais sobre o assunto? Agora você já sabe como a Economia Comportamental pode ajudar o seu negócio e como aplicá-la na sua empresa.

Se quiser saber mais confira outros textos sobre o tema fique de olho no nosso blog e nas redes sociais (Instagram, LinkedIn e Facebook).

Ainda não conhece a Track.co? Então acesse o nosso site. Te convidamos a saber mais sobre a nossa nova plataforma, a mais completa e atualizada em termos de métricas Experiência do Cliente.

vamos conversar? hello@track.co

Tudo sobre Experiência do Consumidor, métricas, pesquisa de satisfação e sobre as tecnologias mais inovadoras de CX.



Artigos relacionados

Como usar o NPS para clínicas de saúde?

9 de junho 2020 Geral

Certificações em Customer Experience: 10 melhores cursos para…

9 de junho 2020 Experiência do Cliente

Como melhorar as taxas de abertura de pesquisas…

9 de junho 2020 Experiência do Cliente